sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Este ano a subida do preço das casas deverá ser mais acentuada em Lisboa e no Algarve

Ainda que os preços das casas estejam a subir nas três regiões analisadas pelo Portuguese Housing Market Survey (PHMS), Algarve e Lisboa são aquelas onde a subida deverá ser mais acentuada ao longo dos próximos 12 meses, estimam os mediadores e promotores imobiliários que respondem a este inquérito mensal de confiança para o mercado residencial produzido pelo RICS e pela Confidencial Imobiliário.

De acordo com os resultados apurados em janeiro, as projeções para este ano apontam para um aumento do preço da habitação de cerca de 4% nestas duas regiões, enquanto que na região do Porto se antevê um crescimento mais lento.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Procura de espaços empresariais dispara no Grande Porto

O Grande Porto é um destino cada vez mais popular para a instalação de empresas, com a procura de escritórios a registar um momento de forte dinamismo, como atestam os resultados da JLL neste mercado. A consultora foi responsável pela colocação de 21.500 m² de espaços de escritórios ao longo de 2016, com a atividade da equipa da JLL Porto a intensificar-se ainda mais neste arranque de ano.

RICS Portugal conta com 3 novos membros

A direção portuguesa do Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS), uma das maiores associações profissionais do mundo que representa 140 mil profissionais do setor imobiliário, construção e infraestruturas, em 120 países, anuncia que foram aceites 3 novos membros, em Portugal, através das provas de seleção realizadas recentemente.

Hélder Louro, Técnico do Departamento de Avaliações da CBRE Portugal, João Pedro Sousa, Sub-diretor no departamento de projetos especiais na PVW e Nelson Ferreira, Técnico do Departamento de Operações Especiais da PVW são os profissionais que passam a partir desta data a ser reconhecidos como membros desta destacada organização.

Governo lança programa de reabilitação de bairros sociais

O primeiro-ministro António Costa anunciou um programa de reabilitação de bairros sociais que prevê intervenções em cerca de 8500 casas, beneficiando mais de 25 mil pessoas, num investimento que pode atingir os 115 milhões de euros. A iniciativa, apresentada numa visita a Paços de Ferreira, inicia-se com a apresentação dos concursos para a reabilitação urbana de bairros sociais para todo o País...

Continuar a ler...

Fonte: Construir

Concessão de crédito à habitação disparou 44% em 2016

A concessão de crédito para comprar casa acelerou no último ano. Foram financiados 5.790 milhões de euros para crédito à habitação.

As instituições financeiras nacionais reforçaram a aposta na concessão de crédito à habitação, no último ano. Segundo os dados do Banco de Portugal, os novos créditos para comprar casa dispararam mais de 44%, em 2016, registando o melhor ano desde 2010. Já a concessão de crédito ao consumo atingiu máximos históricos.


Fonte: Negócios

Portugal no topo das preferências de investidores do Médio Oriente

O imobiliário português está na ‘mira’ de fundos e de investidores do Médio Oriente pelo preço atrativo e prespetiva de crescimento do país.

Portugal, Chipre, Índia e Paquistão são os principais mercados dos fundos e investidores do Médio Oriente que desejam comprar imobiliário, devido aos preços de compra de habitação, rendas locais e crescimento futuro.

Novo IMI: herdeiros têm até final de Março para se entenderem

Se nada for feito, as heranças indivisas vão pagar o imposto sobre todos os imóveis que a integram. A separação pode ser vantajosa, mas só é possível com o acordo de todos.

Muitas contas em muito pouco tempo. Estes são dois desafios que se colocam aos proprietários de prédios de habitação e terrenos para construção cujo valor possa cair na alçada do novo imposto sobre imóveis, o adicional ao imposto municipal sobre imóveis (AIMI), a pagar este ano. Os prazos para escolher a melhor forma de tributação são curtos, e, se nada for acautelado, a factura a enviar pelas Finanças em Junho terá de ser paga, sem direito a correcção, em Setembro.

Continuar a ler...

Fonte: Público

10 dicas para vender a casa mais depressa

Comece pelo preço certo. Veja qual é a média dos preços de imóveis semelhantes aos seus e na mesma zona e coloque o imóvel à venda por um valor equivalente. Esqueça a ideia de começar por pedir muito e negociar depois porque os primeiros 30 dias do imóvel no mercado vão ser os mais movimentados e se o preço for puxado pode perder a oportunidade de vender depressa.


Fonte: DV

IMI, IRS e outras sobreposições

Criado no Orçamento do Estado para 2017, para se aplicar já no corrente ano, o adicional ao imposto municipal sobre imóveis (AIMI) vai representar uma despesa acrescida para os proprietários com imóveis acima de 600 mil euros, que representarão uma pequena fatia dos contribuintes nacionais.

É que o AIMI será cobrado cumulativamente com o “velho” imposto municipal sobre imóveis (IMI). O novo imposto será pago de uma só vez, em Setembro, e no IMI mantêm-se os prazos habituais: em Abril, quando o montante seja igual ou inferior a 250 euros; em Abril e Novembro, quando seja superior a 250 euros e igual ou inferior a 500 euros; e em Abril, Julho e Novembro, quando o seu montante seja superior a 500 euros.


Fonte: Público

As dez tendências que vão marcar 2017

O balanço da conferência “Tendências do Mercado Imobiliário 2017”, uma parceria entre a CBRE e o jornal Expresso, que decorreu no dia 31 de Janeiro no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

1. Desde a chegada de Donald Trump ao poder presidencial até ao Brexit, “todos os fatores pressionam para o aumento das taxas de juro praticadas pelos bancos”, um fenómeno que poderá fazer-se sentir no país em 2017, abalando o mercado imobiliário, segundo Pedro Santos Guerreiro, diretor do Expresso e moderador da conferência “Tendências do Mercado Imobiliário 2017”.

Continuar a ler...

Fonte: Expresso

É importante fugir dos centros

A reabilitação urbana deve deixar as zonas históricas e de determinados edifícios para abranger todo o país. 

A reabilitação urbana em Portugal está a passar, ao mesmo tempo, por momentos distintos. Lisboa e Porto vivem dinâmicas económicas específicas que atingem sobretudo os respectivos centros históricos, dando visibilidade a essas áreas e, por arrastamento, à reabilitação urbana, que está, assim, "mediatizada", explica Jorge Gonçalves, professor no Instituto Superior Técnico.

Continuar a ler...

Fonte: Negócios

Vilamoura World redesenha polémica «Cidade Lacustre»

Era um conceito errado, admitiu ao «barlavento» Juan Gómez-Vega, 39 anos, o novo CEO de Vilamoura World. A ideia de uma nova urbe de luxo sobre a água, com canais de navegação para os donos de iates poderem ancorar as embarcações à porta das vivendas e apartamentos, prometia atrair milionários de todo o mundo.

Aliás, a necessária rede de lagos e canais obteve o reconhecimento de interesse público por despacho governamental, em 1995. Mais tarde, o Plano de Urbanização da «Cidade Lacustre» de Vilamoura foi aprovado pela Assembleia Municipal de Loulé e ratificado pelo governo em 1999.


Fonte: Barlavento

Algarve. Preço das casas subiu no final de 2016

De acordo com os dados, divulgados esta sexta-feira, comparando com o ano de 2015, pode dizer-se que houve um aumento de 11,2% no terceiro trimestre de 2016.

Ainda que Faro tenha sido a região onde foi registada a maior subida, os números mostram uma valorização geral que, de acordo com o Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário, só confirma que estamos perante uma trajetória de recuperação.

"Desde meados de 2015, quando o mercado atingiu o seu mínimo, os preços das casas no Algarve já aumentaram, em termos acumulados, cerca de 14%", explicam em comunicado.


Fonte: SOL

Hasta Pública para alienação de 10 frações autónomas habitacionais

A Câmara Municipal de Lisboa informou recentemente que "no dia 28 de março de 2017 (3.ª feira), às 10 horas, terá lugar na Sala de Concursos do Edifício Central do Município - Campo Grande, 25, piso 1, bloco F, em Lisboa, o ato público da Hasta Pública que tem por objeto a alienação de frações autónomas habitacionais dos prédios urbanos municipais".

Luís Lima: A importância do imobiliário

A evolução do sector imobiliário nos últimos anos tem sido bastante positiva, e assente no número crescente de transações imobiliárias.

Um dos principais fatores para a retoma deste sector foi o investimento estrangeiro. O imobiliário português passou a estar na rota deste investimento, o que até então não se havia verificado (ou pelo menos, não em dimensão), tendo sido promovido sobretudo pela criação de programas de captação de investimento, como o Regime Fiscal para Residentes Não Habituais ou o Programa de Autorização de Residência para atividades de Investimento.

Quadrante disponibiliza espaços de Coworking

O Grupo Quadrante, especialista em serviços de Engenharia e Consultoria a nível mundial, colocou à disposição do mercado um espaço de Coworking - NAU, nas suas antigas instalações, na Rua dos Lagares d’El Rei, em Alvalade.

A ideia é que este espaço seja ocupado por startups e freelancers ligados à engenharia e tecnologia, operando como uma espécie de incubadora de empresas que tenham atividade em áreas complementares e em sinergia com o Grupo. 
Aqui também serão promovidas empresas formadas a partir de spin-offs da Quadrante.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Preço das casas no Algarve aumenta 11,2%

O preço das casas na região do Algarve subiu 11,2% no 3º trimestre de 2016 face ao mesmo período de 2015, revela a Confidencial Imobiliário no âmbito do Índice de Preços Residenciais.

Esta valorização confirma a tendência de recuperação sentida neste mercado, que exibe uma trajetória positiva e crescente há cinco trimestres sem interrupção. Desde meados de 2015, quando o mercado atingiu o seu mínimo, os preços das casas no Algarve já aumentaram, em termos acumulados, cerca de 14%.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Decisões e Soluções tem o melhor ano de sempre em 2016

A Decisões e Soluções suplantou os resultados de 2015 e teve em 2016 o seu melhor ano de sempre.

Na área imobiliária cresceu 47%, na área do crédito cresceu 100%, na área da mediação de obras e construção de imóveis registou um crescimento de 75% e na área seguradora também alcançou o seu melhor ano de sempre, com uma carteira de seguros superior a oito milhões de euros.



quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

JLL lança processo de venda do maior projeto imobiliário da Baixa do Porto

A JLL foi a consultora escolhida em regime de exclusividade para a venda do projeto imobiliário Bonjardim City Block, que ocupa quase a totalidade de um quarteirão junto à Praça D. João I, na proximidade da avenida dos Aliados e do Mercado Bolhão, bem no coração do Baixa Portuense.

Delimitado pelas ruas de Sá de Bandeira, Formosa e do Bonjardim, e ainda pela Travessa do Bonjardim e pela Praça D. João I, este empreendimento tem uma área bruta de construção aprovada de 28.488 m2 acima do solo, que permite conjugar os usos de habitação, retalho e hotelaria.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Portugal no topo do ranking para comprar imobiliário em 2017

Portugal está no topo do ranking como um dos melhores destinos internacionais para comprar imobiliário em 2017, seguido pela Colômbia e República Dominicana.

Segundo a publicação Live and Invest Overseas a região do Algarve está em primeiro lugar da tabela, referindo que as propriedades na região mais a sul de Portugal se classificam entre as “melhores pechinchas da Europa …

Continuar a ler...

Fonte: JE

Aeroporto faz nascer projetos para novos hotéis no Montijo

Governo assina quarta-feira o acordo que fixa o Montijo como local para receber a extensão do aeroporto de Lisboa. Projeto ainda não saiu do papel, mas o preço das casas já subiu 10%.

Nuno Cruz abriu um restaurante no centro do Montijo no ano 2000. Recebe locais e turistas, muitos encaminhados pelo único hotel que existe na cidade. Tem sentido o aumento de visitantes estrangeiros ao longo dos últimos meses e, com a promessa da abertura da base militar a civis, já pensa em dar novas asas aos seus investimentos.

Continuar a ler...

Fonte: DN

Luís Lima: Mensagens Enganadoras

Neste Mundo cada vez mais global, a internacionalização é uma das chaves para a recuperação económica.

Para o imobiliário, o investimento estrangeiro foi a botija de oxigénio que permitiu que os agentes deste mercado pudessem respirar, desapertando aos poucos o cinto de estagnação que caracterizou o sector nos anos de crise.

Neste panorama, o Estado teve um papel muito relevante, ao criar mecanismos de captação de investimento como o Regime Fiscal para Residentes Não Habituais e o Programa de Autorização para Atividades de Investimento (Vistos Gold), que colocaram o imobiliário português na rota de internacionalização.

Calvin Klein e The Body Shop no Freeport Fashion Outlet

O Freeport Fashion Outlet reforçou o seu portfólio através da reabertura da loja da Calvin Klein e a abertura da nova loja The Body Shop.

A Calvin Klein regressa em força ao Freeport Fashion Outlet num espaço de 190 m2 onde brilham novas Coleções de design minimalista conjugando modernidade com a qualidade nos tecidos, nas linhas de Denim, Casual e Underware.

Castelhana comercializa Empreendimento Viriato 16

A Castelhana Real Estate foi seleccionada pela Mastwest para a comercialização do seu primeiro empreendimento em Lisboa: o Viriato 16, localizado nas Avenidas Novas junto ao hotel Sheraton.

Com um total de 11 apartamentos distribuídos em 7 pisos, o empreendimento dispõe de apartamentos com tipologias T2 e T3, com os quartos todos em suite, estacionamento privativo, arrecadação, jardim e piscina para os residentes.

O empreendimento Viriato 16, fica situado numa das zonas nobres da cidade de Lisboa, a dois passos da fundação Gulbenkian, do Saldanha e do El Corte Inglés, conciliando a serenidade e harmonia residencial com a excelência da vida comercial, cultural e lúdica da cidade de Lisboa.

Projeto de autoria do gabinete de Arquitetura Saraiva + Associados, conjuga o modernismo com o conforto e versatilidade do uso dos apartamentos, caracterizando-se pela elegância, o depuramento das linhas e a qualidade da construção.


Massimo Forte: 'Senhorio e Inquilino: amor com amor se paga...'

Com o mercado do arrendamento em queda ao nível das transações, e naturalmente, em subida ao nível dos preços, voltam a nascer os conflitos de interesse que na minha opinião nunca tinham sido esquecidos entre as duas principais figuras desta atividade, o Senhorio, e o Inquilino.

Portugal em particular, e outros países na generalidade, sofrem com este conflito que é causado essencialmente pelas leis adotadas no passado, e pelas leis do presente, que nunca conseguiram atenuar esta relação. Para melhor exemplificar o que quero dizer com isto, tomei a liberdade de citar uma frase do Eduardo Carvalho da Silva, “o arrendamento é o único negócio do mundo em que o dono do negócio deseja a morte do seu cliente”.

Continuar a ler...

Fonte: Out of the Box

CBRE coloca Aubay Portugal no Edifício Duque D’Ávila 46

A CBRE foi responsável pela colocação da empresa Aubay Portugal, multinacional de consultoria em tecnologia e integração de sistemas de informação, no 7º piso do Edifício Duque D’Ávila 46 em Lisboa. Nesta transacção a CBRE representou a FinSolutia, proprietária do imóvel.

A Aubay Portugal é uma multinacional de consultoria em tecnologia e integração de sistemas de informação, orientada para servir grandes empresas, em particular nos sectores da banca, seguros, indústria e telecomunicações. Tem 19 escritórios em 7 países europeus, contando com um total de 4890 colaboradores na europa, dos quais 350 em Portugal.

B. Prime coloca a Altitude Software nas Natura Towers

Num negócio que ascende aos 1.600m2, a B. Prime colocou a Altitude Software na Torre Norte das Natura Towers, um projecto promovido pela MSF TUR.IM, sub-holding do Grupo MSF.

A Altitude Software é uma empresa tecnológica de origem portuguesa que desenvolve soluções de software para as empresas gerirem de forma unificada todas as interações com os seus clientes. A partir de Lisboa a Altitude Software desenvolve soluções tecnológicas para o mercado global, com escritórios em 12 países e clientes em mais de 60, e irá agora ocupar os três primeiros pisos deste edifício, estando os restantes ocupados por empresas do Grupo MSF.

Um terço dos agentes da Remax tem mais de 50 anos

Segundo a Remax Portugal, "Ser Agente Imobiliário é cada vez mais uma profissão de e com futuro. A Remax, um dos maiores empregadores nacionais, ultrapassou em 2016 a barreira dos 5.000 agentes, revelando-se uma opção cada vez mais válida e estável, independentemente da idade".

"A faixa etária acima dos 50 anos representa uma percentagem significativa, tendo um total de 1.656 colaboradores idade igual ou superior a 50 anos. Na Remax, os colaboradores são vistos como muito mais do que agentes e esta aposta nas pessoas reflete-se ao nível da taxa de permanência, com um total de 600 colaboradores que estão na empresa há 10 anos. De salientar ainda os 80 pioneiros, ou seja, colaboradores que estão na rede desde o 1º dia".

Construção recupera nível de atividade em 2017

Após uma quebra de 3,3% na produção do setor da Construção em 2016, espera-se uma recuperação da atividade em 2017, com uma taxa de crescimento de 2,6%.

Com o Banco de Portugal a apontar para um crescimento de 1,4% do PIB em 2017, a par de um desempenho positivo do mercado de trabalho, e existindo a expetativa de uma sensível recuperação do investimento público, nomeadamente em construção, as perspetivas de evolução positiva da Construção estendem-se a todos os segmentos.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

JLL volta a crescer em Portugal com volume de negócios recorde em 2016

Prestes a assinalar duas décadas de atuação em Portugal, a JLL voltou a apresentar em 2016 os melhores resultados de sempre, aumentando em cerca de 35% o seu volume de negócios no nosso país.

O crescimento foi visível em todas as áreas de negócio da empresa, que em Portugal se distingue pela sua capacidade em prestar um serviço 360º, cobrindo todos os segmentos (habitação, retalho, escritórios e hotelaria) nas mais diversas fases do ciclo imobiliário, com soluções que passam por agência, consultoria, gestão de imóveis, gestão de projeto, avaliação e arquitetura/construção.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Zonas nobres de Lisboa vão sofrer alterações imobiliárias

A autarquia vai transformar estacionamento em espaços escolares e libertar equipamentos para uso privado. São as duas zonas mais disputadas de Lisboa no mercado imobiliário e estão neste momento em discussão pública através dos planos de urbanização da autarquia que vão ser alterados.

Um acontecimento, tendo em conta que o Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade (PUALZE) não era mexido há oito anos e o do Parque das Nações (o Plano Pormenor 3 — PP3) há cerca de 18 anos, como destaca, em comunicado, o Departamento de Urbanismo da consultora Worx.


Fonte: Expresso

Prestações de crédito à habitação voltam a cair em fevereiro para mínimos

Os clientes com empréstimo para compra de casa vão voltar a pagar menos em fevereiro de prestação ao banco, que se mantém a bater recordes mínimos, segundo os cálculos feitos para a Lusa pela Deco.

Num empréstimo no valor de 150 mil euros a 30 anos indexado à Euribor a seis meses com um `spread` (margem de lucro do banco) de 1%, esse cliente vai passar a pagar já este mês 466,37 euros, menos 3,25 euros face à mensalidade que pagava desde a última revisão, em agosto.

Continuar a ler...

Fonte: RTP

Mercado imobiliário em Portugal cresceu 50% nos últimos dois anos

Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal fez um comunicado de imprensa onde divulga que o número de transações de habitações em 2016 registou um aumento na ordem dos 20-25%.

De acordo com o setor, em 2016 o mercado imobiliário português revelou uma evolução positiva, tendo registado um aumento entre os 20% e 25% nas transações de alojamentos familiares, e entre 16 e 20% em todas as transações imobiliárias (urbanos, rústicos e mistos).

Continuar a ler...

Fonte: JE

Dolce Vita Tejo à venda por €300 milhões

Foi comprado há dois anos por €170 milhões e está neste momento a ser negociado por um valor próximo dos €300 milhões.

O fundo americano Baupost, atual proprietário do maior centro comercial do país, o Dolce Vita Tejo, está a negociar a sua participação de 90% do espaço junto de um fundo de investimento imobiliário europeu, soube o Expresso junto de fontes de mercado. Os restantes 10% pertencem ao Eurofund Investments, de origem anglo-saxónica e espanhola.


Fonte: Expresso

Actividade na reabilitação cresceu 10% em 2016

A Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas anunciou esta sexta-feira que no ano de 2016 foi registado um crescimento de 10,1% ao nível do indicador de actividade na reabilitação. A associação, que recorre a informação recolhida junto das empresas que operam no segmento da Reabilitação Urbana...


Fonte: Construir

Autarquia de Setúbal promove realibitação urbana

A autarquia de Setúbal, celebra um protocolo com o IHRU, IP, no âmbito do programa "Reabilitar para Arrendar - Habitação Acessível", com o objetivo de promover a reabilitação urbana do centro histórico de Setúbal e cascos históricos de Azeitão, bem como de imóveis antigos e degradados.

De acordo com a autarquia, “a reabilitação das áreas urbanas antigas, em especial dos centros históricos, é um desígnio nacional”, o qual facilita “o acesso das famílias à habitação” e contribui para “a criação de emprego e a dinamização do mercado de arrendamento”.

O IHRU propôs a colaboração o município de Setúbal no sentido do desenvolvimento de trabalhos de requalificação urbana, “por considerar de maior importância o envolvimento dos municípios neste programa”.


CML arranca com 11ª Edição do Subsídio Municipal ao Arrendamento

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) divulgou que a 11.ª edição do Subsidio Municipal ao Arrendamento – SMA, uma medida transitória incluída no Plano Municipal de Emergência Social de apoio às famílias, vai decorrer de 14 de fevereiro a 15 de março de 2017.

O SMA destina-se a apoiar financeiramente os agregados familiares que tenham arrendado ou pretendam arrendar uma habitação na cidade de Lisboa e se encontrem em situação de carência habitacional efetiva ou iminente, face à incapacidade económica de suportar a totalidade da renda da casa arrendada ou a arrendar. As famílias podem receber até um terço do valor da renda da sua habitação durante 12 meses renováveis, por igual período, para os agregados familiares que estiverem nas condições deste Programa.

Mais informação

Fonte: Câmara Municipal de Lisboa 

Luís Lima: Investimentos

Sempre que existem momentos de instabilidade politica, social e económica nos países, uma das grandes tendências que se verifica é a vontade de deslocar os investimentos para fora, apostando em mercados que apresentem soluções seguras.

Nos últimos anos, temos vindo a assistir a este fenómeno, ao receber cada vez mais investimento estrangeiro, nomeadamente de cidadãos brasileiros, que vivem no seu país uma situação de instabilidade política e económica que é evidente e que se traduz num aumento da procura de oportunidades de investimento no exterior.

C&W responsável pela gestão de projeto da nova sede do Global Media Group nas Torres de Lisboa

A Cushman & Wakefield foi a consultora responsável pela gestão de projeto da nova sede do Global Media Group. Os novos escritórios do grupo de media, que entre muitos outros inclui o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, o Jogo e a TSF, ocupam 5.200 m2 distribuídos por 6 pisos na Torre E das Torres de Lisboa.

Todo o processo teve a duração de um ano, tendo ficado concluído em dezembro de 2016, altura em que todas as operações do Global Media Group foram consolidadas nesta nova sede.

Na inauguração dos novos escritórios esteve presente o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.


Porto: Habitação nova abaixo dos € 2.500 /m2

Um estudo recentemente realizado por Out of the Box, revela que em média, um apartamento novo na cidade de Porto é transaccionado abaixo dos € 2.500 por m2.

As zonas da Baixa do Porto, próximas do rio, e a Av. da Boavista, próximo da zona da Foz, são aquelas que apresentam os preços de venda mais elevados, com valores que podem chegar a quase € 4.200 por m2. Já as zonas de Paranhos e Campanhã são aquelas que apresentam os valores de venda mais baixos, podendo inclusive atingi os € 1.200 por m2.


Fonte: Out of the Box