segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Performance dos Fundos de Investimento Imobiliário portugueses no 3º trimestre de 2013

O Índice APFIPP/IPD de Fundos de Investimento Imobiliário Portugueses, divulgado hoje, revela que os fundos de investimento imobiliário portugueses apresentaram, em setembro de 2013, um retorno anual de -3,0%.

Os fundos imobiliários portugueses registaram um desempenho abaixo quer do retorno de 16,4% devolvido pelas ações (MCSI Portugal) quer dos 16,8% das obrigações (Índice de Retorno das Obrigações do tesouro com Maturidade de 7-10 anos publicado pela JP Morgan), em termos anuais (i.e, nos últimos 12 meses terminados em setembro de 2013).

O retorno total continuou em terreno negativo pelo quarto trimestre consecutivo, apresentando, uma vez mais, a performance anual mais baixa registada pelo Índice, a qual reflete uma redução de 0,9% quando comparada com o final de junho de 2013 e de 3,6% face a setembro de 2012.

Este agravamento do desempenho fez-se sentir quer nos fundos abertos quer nos fundos fechados, os quais alcançaram, em setembro de 2013, retornos anuais totais de -2,4% e de -4,3%, respetivamente. No caso dos fundos abertos, esta performance traduziu um declínio de 380 pontos base face a setembro de 2013, enquanto que nos fundos fechados essa contração foi de 302 pontos base.

O Índice APFIPP/IPD de Fundos de Investimento Imobiliário Portugueses é patrocinado pela PwC e integra 12 fundos abertos e 27 fundos fechados, com um valor total de ativos sob gestão de €6.9 mil milhões no final do 3º trimestre de 2013.

Fonte: IPD