segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Proprietários opõem-se à exigência de certificação energética na promoção de imóveis para arrendamento

A Confederação Portuguesa dos Proprietários (CPP), em comunicado divulgado esta sexta-feira, “opõe se à obrigatoriedade da certificação energética aquando da mera promoção dos imóveis para arrendamento, e lamenta o timing da medida quando milhares de imóveis voltam ao mercado no âmbito da reforma do arrendamento, depois de quase cem anos de rendas diminutas e congeladas”.

Desde 1 de Dezembro que só podem ser colocados no mercado para arrendamento imóveis com certificado energético. Em caso de incumprimento desta exigência, as multas vão de 250 euros até 3740 no caso de particulares, ou entre 2500 e 45 mil euros no caso dessa promoção estar a ser feita por entidades colectivas, como mediadoras imobiliárias.

Continuar a ler...
Fonte: Público