segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Os vistos gold vieram dar novo fôlego ao mercado de luxo

Apesar de serem mecanismos distintos, os especialistas nos temas fiscais consideram que o regime fiscal dos residentes não habituais (RNH) e as autorizações de residência para finalidade de investimento, os vistos gold, são realidades que podem acabar por cruzar-se.

O advogado Rogério Fernandes Ferreira nota que os investidores que obtenham o visto gold “serão potenciais candidatos” ao regime de RNH, caso se tornem, também, residentes fiscais no país. Luís Magalhães, da KPMG, acredita que, com a “aplicação conjugada” dos dois mecanismos, “será expectável que Portugal se torne também no país de residência fiscal de investidores chineses, angolanos e do Médio Oriente”.


Fonte: Público