segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Venda de casas deverá continuar a melhorar no 1º trimestre de 2014

O Portuguese Housing Market Survey (PHMS) de dezembro de 2013 comprova a evolução positiva do mercado de compra e venda de casas em Portugal, dando sequência à performance positiva do mês anterior.

De acordo com este inquérito produzido mensalmente pela Confidencial Imobiliário e pelo RICS – Royal Institution of Chartered Surveyors, é expectável que a atividade de compra e venda de casas continue a subir nos próximos 3 meses. Em termos regionais, Lisboa foi a única região onde se assistiu a um aumento de atividade de compra e venda de casas, mantendo-se estável no Porto e apresentando uma ligeiro decréscimo no Algarve.

O índice nacional de confiança manteve-se positivo pelo segundo mês consecutivo, situando-se agora em + 6 pontos. Este é o melhor resultado deste que o inquérito foi lançado em 2010 e apenas a terceira vez em que este indicador registou uma leitura positiva. No que respeita às consultas por potenciais novos compradores, em dezembro a nota foi de estabilização. Já os preços continuam a contrair, embora ao ritmo mais lento da história do inquérito, projetando-se que se verifiquem novas quedas nos próximos 3 meses.

No setor de arrendamento, a atividade permaneceu estável, embora os respondentes do inquérito antecipem um crescimento da atividade de arrendamento nos próximos 3 meses. Em dezembro, a procura por parte dos arrendatários manteve-se relativamente estável, enquanto que as instruções por parte dos proprietários caíram, sendo este o terceiro mês consecutivo em que tal se verificou. As rendas continuam a cair , uma tendência que deverá manter-se a curto-prazo, uma vez que as expectativas apontam para um decréscimo nos próximos 3 meses.

Ricardo Guimarães, Diretor da Confidencial Imobiliário, sublinha: “Os comentários dos agentes imobiliários que participam no inquérito refletem algumas expectativas positivas, conduzidas pela melhoria do ambiente económico. No entanto, apresentam também alguma preocupação que resulta especialmente da permanência das fortes restrições ao crédito impostas pelas instituições financeiras”.

Josh Miller, Economista Sénior do RICS, acrescenta: “Os resultados do inquérito de dezembro voltam a destacar a melhoria gradual observada no mercado de compra e venda, em particular no que respeita aos níveis de atividade. Tal vai de encontro às recentes notícias económicas mais encorajadoras, porém há ainda um longo caminho a percorrer para que estas tendências se possam considerar realmente sustentáveis”.

Fonte: Ci