segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

B. Prime e Abacus Savills colocam Subsea 7 na Torre Zen

As consultoras imobiliárias B. Prime e Abacus Savills colocaram a empresa Subsea 7, responsável pela construção, gestão de projectos e serviços subaquáticos nas áreas de óleo e gás na Torre Zen, propriedade da Standard Life Investments. 

A Abacus Savills actuou em representação da Subsea7 e a B. Prime actuou em nome do proprietário do imóvel, neste negócio que ascende a cerca de 2.000m2 de área colocada.

A Subsea 7, com uma facturação de 6,3 mil milhões de dólares no final do ano de 2012 e que lidera projectos para as maiores companhias petrolíferas mundiais, irá ocupar a totalidade do 7º e 8º pisos da Torre Zen, um edifício de escritórios que se situa em plena Av. D. João II, no Parque das Nações. Este processo negocial mediado B. Prime e pela Abacus Savills traduziu-se na colocação de 2.000m2 de uma nova empresa que acaba de chegar ao mercado português, e que pretende transformar Lisboa num pólo de engenharia a nível global e num Centro de Competências para os países de língua oficial portuguesa.



Esta empresa multinacional de construção, engenharia e serviços submarinos, atua do leito marinho à superfície para a indústria de energia offshore em todo o mundo. A Subsea 7, com uma frota de mais de 40 navios, providência serviços integrados e tem um histórico em apresentar projetos complexos em águas profundas e em ambientes desafiadores e hostis. Emprega a nível mundial mais de 14.000 profissionais, tendo encontrado em Lisboa um vasto potencial profissional e geoestratégico, que garante todo o suporte necessário aos projectos em curso. Este novo investimento estrangeiro, em Portugal, ira empregar nos próximos cinco anos entre 250 e 300 profissionais altamente qualificados.





Segundo Paulo Henriques, Partner da B. Prime e João Vargas, Responsável do Departamento de Escritórios da Abacus Savills: “ Depois de um levantamento detalhado da oferta imobiliária disponível na cidade de Lisboa, a Subsea7 seleccionou a Torre Zen por ser um edifício de escritórios moderno com características ímpares, numa zona que pelas mais-valias que disponibiliza aos seus ocupantes, como seja a facilidade de acessos e diversidade de serviços, tem sido a escolha de importantes empresas dos mais diversos sectores de actividade. A decisão da Subsea7 vem ajudar a comprovar que o mercado imobiliário nacional, no segmento de escritórios, é um dos mais competitivos da Europa, e que Portugal tem todas as características para ser um centro de competências altamente qualificado.”



Para Nicolas Monnot, Director Geral da empresa Subsea 7 Portugal: “Lisboa foi a cidade escolhida para um novo escritório da Subsea7, devido às inúmeras vantagens que o país oferece, nomeadamente: uma oferta alargada de profissionais competentes e qualificados com uma sólida experiência técnica; a posição geográfico-estratégica entre a Europa e África; e finalmente a relação privilegiada que mantem com os países de expressão portuguesa com os quais mantém fortes ligações, como é o caso de Moçambique, Angola e Brasil que, são áreas chave para o desenvolvimento da Subsea7”.



A Torre Zen, que agora acolhe a sede da Subsea7 em Portugal, está a ser comercializada em regime de exclusividade pela B. Prime. Ganhou o Prémio dos Óscares do Imobiliário na categoria de Melhor Edifício de Escritórios, em 2003, tem vista panorâmica sobre o rio e o Parque das Nações e usufrui de uma vasta rede de serviços e transportes públicos.





Com cerca de 21.000 m² de área bruta de construção distribuídos por 5 caves e 13 pisos de escritórios com total flexibilidade nos seus espaços interiores a Torre Zen, um dos principais ícones do Parque das Nações, prima pela qualidade superior de construção e acabamentos.




Fonte: B. Prime e Abacus Savills