segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Construção entra em novo ciclo com apoio do governo

Em média, as obras entregues em 2013 ficaram 27,2% abaixo do preço base da promoção. Depois de 12 anos consecutivos de perda de produção na construção, a rondar os 58%, já se começa a perspectivar um futuro mais risonho para o sector.

A gradual recuperação económica é um bom pronuncio. Recuperação que, segundo os profissionais da área, para que se verifique efectivamente é necessário o contributo da construção e do imobiliário. Situação, aliás, comprovada noutros países da Europa.

"Para 2014, embora ainda seja esperada uma variação global negativa da actividade, que se estima se situe em 4,5%, a verdade é que acreditamos estarem reunidas as condições para que este ano corresponda ao início de um novo ciclo de crescimento", afirmou ao i o presidente da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), Manuel Reis Campos.


Fonte: Jornal i