terça-feira, 25 de março de 2014

Conferência 'Boas Práticas na Reabilitação Urbana'

Grémio do Património e Vida Imobiliária organizam a conferência 'Boas Práticas na Reabilitação Urbana', que vai decorrer dia 26 no MUDE – Museu do Design e da Moda de Lisboa, Rua Augusta 24.

Reabilitação Urbana impôs-se, finalmente, como prioridade na gestão e valorização das cidades portuguesas. Em Lisboa, a Reabilitação Urbana é claramente assumido pela autarquia como o vetor estratégico dominante.

Esta tendência é muito positiva e está em total consonância com o grande desígnio do desenvolvimento sustentável, pelo qual todos os responsáveis políticos se devem pautar, sob pena de novos ciclos de euforia e depressão.



Mas, como sempre acontece, uma boa estratégia pode ver os seus efeitos mitigados ou, mesmo, prejudicados, dependendo do modo como é posta em prática e das opções que se fazem, caso a caso, no terreno. Desde logo, a reabilitação urbana não pode ser feita à custa da descaraterização da cidade consolidada, e, muito menos, ao arrepio do tecido social envolvido.

As intervenções têm de ter uma escala apropriada e não podem ser fracionadas, privilegiando determinadas vertentes (por exemplo, conforto e habitabilidade, estética) e esquecendo outras (por exemplo, desempenho energético, segurança estrutural). Finalmente, e no que toca ao edificado, têm de ser eficazes e económicas, e, ao mesmo tempo, compatíveis com as limitações impostas pela vetustez do tecido urbano.

Daí que seja essencial definir e estruturar um conjunto de boas práticas e promover atempadamente a sua disseminação entre os decisores e agentes envolvidos pela reabilitação urbana. Esta é uma temática que vai exigir um esforço laborioso de sensibilização e formação, que não se esgota em meia dúzia de seminários de curta duração. Aproveitando a Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa, considerou-se que seria útil alertar para a importância das boas práticas e apontar, desde já, algumas pistas. Foi nesse sentido que GECoRPA – Grémio do mPatrimónio decidiu propôr a presente conferência.


Fonte: VI