segunda-feira, 24 de março de 2014

Fundos de investimento imobiliário, em Portugal, gerem cerca de 12 mil milhões de euros

O Prime Watch, estudo sobre o mercado imobiliário e investimento de 2014, promovido pela B. Prime destaca que no ano passado, os montantes geridos pelos Fundos Imobiliários Abertos e Fechados ascenderam a 12.290 milhões de euros.

Esta subida, de 8,5% face a 2012, deveu-se ao incremento nos Fundos Fechados, já que se voltou a registar uma queda no NAV (Net Asset Value) dos Fundos Abertos. Em 2013, estes caíram mais de 5%, enquanto que os Fundos Fechados subiram mais de 17%.

O Prime Watch aponta algumas conclusões que sustentam o diferencial dos resultados operacionais entre estes dois instrumentos.


Este estudo revela que segundo dados do Banco de Portugal, em 2013, os Fundos Imobiliários tinham realizado transacções líquidas no valor de 475,2 milhões de euros, um acréscimo de 254,1% face a 2012, em linha com a subida da actividade de investimento em imobiliário comercial que totalizou 287 milhões de euros, no decorrer do ano passado.

A melhoria dos resultados de investimento, em Portugal, e a entrada de novos investidores internacionais, como foi o caso do Deka e da AFIAA não evitou que o mercado de escritórios apresentasse, segundo estimativa da B. Prime, uma valorização média de 4.211 mil milhões de euros, ou seja, -7,3% que em 2012.

A desvalorização do mercado deve-se fundamentalmente à queda das rendas médias, isto apesar de um ligeiro aumento no valor das Yields médias.

Apesar desta desvalorização, o mercado imobiliário de escritórios em Lisboa representa o equivalente a 2,58% do PIB nacional.

Fonte: