quinta-feira, 13 de março de 2014

Prémio André Jordan estimula investigação sobre economia do imobiliário

Concluída a fase de entrega de candidaturas à Edição 2014 do Prémio André Jordan, apurou-se um total de 32 candidaturas, entre Teses de Doutoramento, Artigos Científicos e Dissertações de Mestrado.

O Prémio André Jordan visa promover a pesquisa e a disseminação de trabalhos de investigação, designadamente Doutoramentos e Mestrados, sobre imobiliário. São abrangidas diversas áreas desde a economia e gestão imobiliária, finanças, investimento e avaliação, marketing e informação, fiscalidade, economia urbana, planeamento e urbanismo, sustentabilidade e ambiente e finalmente turismo.

Para além da componente pecuniária, o prémio suporta a publicação de uma síntese dos trabalhos distinguidos pelo júri.

De acordo com Gilberto Jordan, Presidente da Planbelas SA e membro do Juri “a criação do prémio visou contribuir para a investigação e para a disseminação do conhecimento científico na comunidade profissional do sector, colocando-o ao serviço do progresso e valorização desta relevante atividade económica”.

O prémio pecuniário, que atinge os 7.500 euros no caso das Teses de Doutoramento e os 1.000 euros nas Dissertações de Mestrado, é certamente um fator de promoção de estudos nas áreas abrangidas. Mas esse interesse é, certamente, potenciado pela composição do Júri do Prémio, que é presidido pelo Prof. Augusto Mateus (pelo ISEG) e a quem se juntam o Prof. José Crespo de Carvalho (do ISCTE), o Prof. José Costa (da FEP-UP) e profissionais do mercado, designadamente Carlos Leiria Pinto (chairman da ULI), Eric van Leuven (chairman do RICS) e Gilberto Jordan (gestor).

Recorde-se que esta é uma iniciativa Grupo André Jordan e da revista Confidencial Imobiliário que tem acolhido um crescente interesse, havendo um cada vez maior número de candidatos. Os trabalhos aprovados pelas suas respetivas Universidades e apresentados à Edição 2014 abrangem autores de universidades estrangeiras, de Madrid, de Barcelona e do Reino Unido, assim como de quase todas as principais universidades nacionais, como é o caso da Universidade Católica, Universidade de Aveiro, Universidade de Coimbra, Universidade de Lisboa, Universidade do Minho, Universidade do Porto, Universidade Fernando Pessoa e Universidade Nova.

A cerimónia de entrega dos Prémios está agendada para o dia 4 de Junho, na Sala José Saramago - Palácio Galveias, em Lisboa.

Fonte: VI