terça-feira, 18 de março de 2014

WMarket Review 2013/14: 'A crescente atratividade do mercado imobiliário'

A Worx Real Estate Consultants apresentou o estudo anual de Research WMarket Review 2013/2014, que conta com a participação de alguns dos principais intervenientes de referência deste mercado, do Estado, à Banca, passando pelo Grande Consumo, assim como Investidores Internacionais.

A recuperação económica do país, tal como a crescente atratividade do mercado imobiliário nacional, são algumas das principais evoluções em análise neste estudo. Relativamente a cada setor do mercado, destacam-se as seguintes conclusões:

Escritórios. Os valores de mercado registam uma tendência de subida na zona prime, dada a exclusividade da oferta nova que entrou no mercado nesta zona pelo que no final de 2013 a renda prime atingiu os 18,50€/m2/mês.

Retalho / Comércio de Rua. O Mercado de retalho continua o seu percurso de ajustamento a um novo paradigma e a uma nova forma e capacidade de consumo, também reconhecidas por António Casanova, CEO da Unilever Jerónimo Martins.

O comércio de rua continua muito dinâmico e em contraciclo com o mercado, mantendo-se muito atrativo sobretudo na Av. da Liberdade e Chiado que continuam a atrair um número significativo de insígnias.

Hotelaria e Turismo. 2013 foi um ano bastante positivo para o turismo Português, o que se comprova pelos principais indicadores e pelo destaque que Portugal obteve ao ganhar diversos prémios de turismo internacional, tal como pela inauguração de 31 novas unidades, num total de 2.635 quartos, que representa um aumento de 41% e 55%, respetivamente quando comparado com o ano anterior.

Jan-Williem Den Ridder, Vice President do Grupo Dolce Hotels and Resorts, que assumiu a Gestão do Campo Real Lisboa Resort, próximo de Torres Vendras, na análise que faz ao setor de hotelaria e turismo para o WMarket Review 2013/2014, conclui que “Portugal é muito mais do que apenas Lisboa e o Algarve”.

Investimento. A atividade de investimento em Portugal mostrou um grande dinamismo em 2013, quando comparado com a performance do mercado nos últimos anos.

O volume de investimento nacional em 2013 atingiu aproximadamente 417 M€, o que representa um acréscimo de cerca de 130%, quando comparado com o registado em 2012.

Torna-se importante destacar que 2013 representa o retorno dos investidores institucionais internacionais a Portugal nomeadamente, a DEKA e a AFIAA, o que é um marco muito importante na confiança do mercado imobiliário nacional.

Acresce ainda que, segundo João de Castro Simões, do Banco Espirito Santo, “o processo de concessão dos Golden Visa, trouxe uma inusitada animação ao mercado”, fenómeno analisado no seu texto “Já batemos no fundo”, que se poderá ler no início do estudo anual da Consultora Imobiliária Worx.


Fonte: Worx