sexta-feira, 11 de abril de 2014

Algarve regista menos arrendamentos, mas rendas mais caras

De acordo com os dados SIR - Arrendamento para região do Algarve, a pool de empresas que integra este sistema registou, no 3º trimestre de 2013, um total de 136 contratos de arrendamento habitacional celebrados, uma dinâmica que veio a cair desde inicio do ano. No 1º trimestre, este conjunto de empresas havia celebrado um total de 203 contratos de arrendamento na região.

Em contrapartida, e considerando os fogos de tipologia T2, os quais concentram a maior parte dos arrendamentos concretizados, as rendas contratadas evidenciaram uma subida entre o 1º e o 3º trimestres de 2013, passando de 385 euros para 441 euros.

Em termos geográficos, o concelho de Albufeira foi o mais relevante, concentrando 35% dos arrendamentos realizados no 3º trimestre de 2013, seguindo-se Faro e Loulé, com um peso de 17% cada um.

Em termos médios, uma casa no Algarve demorava, no 3º trimestre de 2013, 4 meses a ser arrendada, o mesmo tempo que se registava no inicio do ano (1º trimestre de 2013). No 2º trimestre de 2013, esse tempo tinha crescido para 6 meses, voltando a recuar no trimestre seguinte.

Fonte: Ci