terça-feira, 1 de abril de 2014

Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2014 dinamizou mais de 60 eventos em 7 dias para milhares de visitantes

Terminou na passada quarta-feira, a Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2014, que entre os dias 19 e 26 de março trouxe para as ruas da capital a reabilitação urbana. Os objetivos de envolver a população neste movimento e dinamizar o debate e contacto entre profissionais e organismos da área foram plenamente cumpridos, com os eventos da Semana da Reabilitação a abrangerem um público de mais de 10.000 pessoas.

Arturo Malingre, diretor da Semana da Reabilitação Urbana, sublinha: “O balanço é absolutamente positivo. O evento conseguiu ter escala e amplitude, que são fatores determinantes para o sucesso de qualquer iniciativa, mas acima de tudo, afirmou-se como uma experiência agregadora, que reuniu todos os atores com interesse na reabilitação urbana num mesmo momento – entidades públicas com responsabilidade na área, associações, toda a fileira privada da construção e do imobiliário (desde construtores, promotores, arquitetos e engenheiros, consultores, materiais e equipamentos), banca, academias e, além disso, os consumidores da reabilitação urbana”.

A Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2014 foi palco de mais de 60 iniciativas dinamizadas por um leque alargado de entidades e que incluíram conferências, exposições, apresentações, workshops, passeios ou atribuição de prémios. No total, no Ciclo de Conferências do MUDE estiveram presentes mais de 120 oradores enquanto que a agenda do Espaço da Reabilitação Urbana envolveu outros 60 intervenientes.

Nos eventos paralelos, nota ainda de destaque para os passeios da reabilitação urbana LisNova-LisVelha, que durante sete dias levaram cerca de 200 pessoas a conhecer os principais pontos da reabilitação urbana na Baixa de Lisboa; e do Archikidz, o workshop de arquitetura para crianças que se estreou em Lisboa com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e durante o qual 200 crianças foram arquitetos por uma tarde.

A contribuir para o sucesso da Semana da Reabilitação Urbana esteve ainda o Prémio Nacional da Reabilitação Urbana, um dos pontos altos da iniciativa e que foi entregue no dia 20, na presença de mais de 300 pessoas.

Este Prémio, uma iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi, recebeu este ano um recorde de 48 candidaturas, tendo distinguido sete projetos. Também o concurso de fotografia “Olhares de Lisboa”, promovido pela CBRE no âmbito da Semana, marcou a agenda e recebeu, na sua estreia, 55 fotografias a concurso.

Recorde-se que a Semana da Reabilitação Urbana teve dois polos de dinamização. O Espaço da Reabilitação Urbana, no Pátio da Galé, esteve patente entre os dias 19 e 21 de março, acolhendo uma mostra com mais de 50 empresas, associações, instituições de ensino, organismos públicos e associações, além da Câmara Municipal de Lisboa, que estiveram presentes em stands próprios e que, além disso, dinamizaram também eventos e ações próprias, no auditório de 80 lugares presente no Espaço.

O MUDE, na Rua Augusta, acolheu entre 19 e 26 de março o Ciclo de Conferências da Semana da Reabilitação Urbana, que integrou um total de 12 sessões ao ritmo de duas por dia, em torno de temas tão distintos como o financiamento, o turismo, os proprietários, as soluções técnicas ou o impacto social da reabilitação urbana. A iniciativa contou ainda, entre o conjunto alargado de eventos paralelos – e que incluiu os já mencionados – com o ciclo de workshops organizado pelo LNEC na sua sede, realizado no dia 26 de março.

Organizada pela Vida Imobiliária e pela Promevi, a Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2014 integrou conferências, workshops, apresentações, passeios, exposições e entrega de diversos prémios, atividades que se realizaram entre o Pátio da Galé, no Terreiro do Paço, e o MUDE – Museu do Design e da Moda de Lisboa, na Rua Augusta.

Fonte: VI