quinta-feira, 22 de maio de 2014

Câmara admite que continuidade Porto Vivo será ponderada ao fim de 5 anos

O presidente da Câmara do Porto admitiu esta terça-feira que, findos os cinco anos do acordo assinado com o Governo para viabilizar a Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU), “os accionistas ponderarão a necessidade de continuar” com a empresa.

“O facto de estarem referidos os cinco anos é porque esse é o período do próximo Quadro Comunitário de Apoio (QCA). Passados esses cinco anos, os accionistas [o Estado e a autarquia] ponderarão a necessidade de continuar com a SRU”, reconheceu o autarca na reunião pública em que apresentou o documento ao executivo.


Fonte: Construir