sexta-feira, 2 de maio de 2014

Estrangeiros e famílias portuguesas mais dinâmicos na procura de casas

O mais recente Portuguese Housing Market Survey (PHMS), que é referente ao mês de março, sublinha que, a procura no mercado de compra e venda de casas continua a crescer, dinamizada quer pelas famílias portuguesas quer pelos investidores estrangeiros.

De acordo com Ricardo Guimarães, Diretor da Confidencial Imobiliário, que em parceria com o RICS (Royal Institution of Chartered Surveyors) realiza este inquérito mensal, “o mercado espera que os bancos comecem a atenuar as restrições das condições de crédito, verificando-se ao meso tempo, uma forte procura por parte das famílias e também dos investidores estrangeiros, sendo os últimos motivados pelo novo regime fiscal para não residentes e pela política de Golden Visa”.

Josh Miller, Economista Sénior do RICS, nota ainda que “critico para as perspetivas de mercado é o cenário macro geral. Neste caso, a recente corrente de noticias tem sido positiva, mas necessita de ser sustentada no médio prazo”.

O PHMS de março refere que as novas instruções de compra continuaram a aumentar, reforçando os resultados positivos que se vêm fazendo sentir desde agosto passado. Ainda assim, em termos de transações efetivas, as vendas acordadas mostraram-se praticamente inalteradas face ao mês anterior.

Os preços continuam sobre pressão, caindo a um ritmo semelhante ao dos meses anteriores, mas as expectativas me relação à sua evolução nos próximos três meses são menos negativas que as registadas em qualquer outro momento dos 3 anos de existência deste inquérito. A confiança também continua a melhorar, com o índice nacional de confiança a subir para +12, depois do resultado de +9 alcançado em fevereiro.

No mercado de arrendamento, a procura por parte dos arrendatários manteve-se estável, prevendo-se que o volume de atividade neste mercado aumente ligeiramente. As rendas continuaram a descer, tal como tem acontecido nos últimos 3 anos, e deverão continuar neste percurso de queda a curto-prazo.

Fonte: Ci