quinta-feira, 8 de maio de 2014

Fundo CA Património Crescente ganha prémio IPD European Property Investment Awards

Pelo quarto ano consecutivo, o Fundo CA Património Crescente ganhou hoje o prémio IPD European Property Investment Awards. Este fundo é gerido e representado legalmente pela Square Asset Management SGFII, sendo o Grupo Crédito Agrícola o Banco depositário e responsável pela comercialização.

A Square A. M. – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário foi mais uma vez distinguida como a sociedade gestora responsável pela construção do Melhor Portfólio Nacional, pelo reconhecimento da elevada performance do Fundo de Investimento Imobiliário CA Património Crescente, relativamente aos últimos três exercícios – 2011/2013.


Neste período, o Fundo obteve um retorno total de 5,3%, que contrasta com o desempenho do benchmark, que não ultrapassou 0,6%.

Perante mais uma distinção, Pedro Coelho, Administrador da Square Asset Management, afirma: «Receber este prémio pelo quarto ano consecutivo é uma grande satisfação e um reconhecimento do trabalho e da política cautelosa de investimento que a Square A.M. sempre adotou.

O CA Património Crescente tem sido considerado por analistas e imprensa especializada internacional como um dos portfólios mais bem geridos. É o fundo português com o maior número de recomendações de investimento e o único que, desde o início da atribuição do prémio o obteve por quatro anos consecutivos. Para nós, a consolidação do CA Património Crescente como um dos melhores produtos de investimento do mercado é uma responsabilidade acrescida, especialmente durante um período que todos temos vivido como invulgarmente difícil. Queremos agradecer a confiança que, tanto a instituição Crédito Agrícola como todos os clientes finais têm depositado neste produto.»

* Indicador de referência da performance média que cada fundo das carteiras imobiliárias procura acompanhar.

Para a atribuição do prémio anual do IPD, o Fundo CA Património Crescente foi analisado entre 34 portfólios e 969 imóveis, num montante geral de investimento de 7,9 mil milhões de euros e alcançou a melhor performance entre todos os portefólios que investem em Portugal. Ao contrário dos anos anteriores, este ano os portfólios de Portugal e Espanha foram analisados separadamente.

O Fundo CA Património Crescente. Quase a completar nove anos de atividade, o Fundo CA Património Crescente era composto, no final de 2013, por 64 imóveis (+16% do que no ano anterior) distribuídos pelos mercados de retalho, industrial, escritórios e uso misto.

Com cerca de 212 milhões de euros sob gestão (mais 11,7% comparativamente ao ano transato), detém 5,1% de quota de mercado na categoria de Fundos de Investimento Imobiliário Abertos. Em 2013 obteve um rendimento líquido de 6,9 milhões de euros. No final de 2013, contava com 7026 subscritores (+20% face a 2012), mas, por ser um fundo aberto, «este número nunca está estagnado.

Diariamente há pessoas que pretendem aplicar as suas poupanças e outras que necessitam de liquidez. Isto significa que há constantemente entradas e saídas de participantes, tendo sempre registos de maior número de entradas que de resgates, sinónimo de confiança no produto, o que resulta num saldo positivo», afirma Pedro Coelho.

Com gestão assegurada pela Square A.M., a carteira do Fundo CA Património Crescente, novamente premiada, consolidou a sua imagem como um dos melhores produtos de investimento do mercado, tendo terminado o ano 2013 com uma rentabilidade de 3,5% líquidos para o participante, uma diferença superior em 0,6% em relação ao segundo fundo do mercado e 1,4% relativamente ao terceiro.

Ao longo da sua vigência, este fundo tem obtido uma rentabilidade média entre os 3,5% e os 3,7% líquidos para o participante individual para qualquer prazo entre os 12 e os 60 meses. Face ao índice APFIPP a 12 meses para os Fundos Abertos, o Fundo CA Património Crescente representa atualmente uma rentabilidade superior em cerca de 6%.

A ponderação na escolha dos investimentos e na gestão tem contribuído para esta regularidade premiada: «A diversidade dos ativos que compõem a carteira do Fundo revela-se primordial. Uma vez que o valor do imobiliário manifesta instabilidade, tentamos procurar ativos com bons inquilinos, com contratos longos e que garantam rendas pagas mensalmente. Desta forma asseguram um cash-flow de entrada no Fundo, permitindo o seu crescimento e, consequentemente, uma boa rentabilidade», explica o Administrador da Square A.M.

Fonte: Square Asset Management