quarta-feira, 14 de maio de 2014

RICS apresenta Global Commercial Property Monitor Q1 2014

De acordo com a edição do último trimestre do Global Commercial Property Monitor, publicado pela Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS), assistiu-se a uma melhoria do sentimento relativo ao imobiliário comercial em todo o mundo, apesar de algumas regiões enfrentarem conjunturas económicas de crise. Os Emirates Árabes Unidos e o Japão são os países com melhores resultados neste estudo.

O RICS Global Commercial Property Monitor é publicado trimestralmente e tem por base informação recolhida através de um inquérito enviado a cerca de 1.000 profissionais de imobiliário, incidindo sobre as tendências que afetam os mercados de investimento e de ocupação de imobiliário comercial. Os resultados deste estudo representam, assim, perceções gerais dos entrevistados sobre os vários mercados abrangidos.

Na zona euro, a recuperação do mercado imobiliário não foi sentida por todos os estados-membros de igual forma, sendo que nomeadamente em França e na Holanda os resultados deste inquérito se mantiveram negativos.

Portugal. Em contraponto Portugal, Espanha e Irlanda apresentaram melhorias significativas, incluindo no indicador das espectativas de transações de investimento, em que estes 3 países foram aqueles que mais se destacaram, ocupando os lugares cimeiros do estudo.

Especificamente em relação ao mercado de investimento em imobiliário comercial em Portugal, os entrevistados mostraram-se bastante otimistas quanto a perspetivas de transações, com o interesse de investidores a regressar a um bom ritmo, especialmente nos setores de retalho e de escritórios. Relativamente às yields (taxas de rentabilidade, que têm uma relação inversa com os preços), há uma expetativa de queda nestes dois setores, e de subida no setor industrial/logística.

No que respeita ao mercado ocupacional, registou-se um aumento na procura, em particular para espaço de escritórios e retalho, tendo estabilizado no setor logístico. Com esta melhoria sentida na ocupação, os incentivos oferecidos pelos proprietários mantiveram-se mas de uma forma menos acentuada, e é também esperada uma subida de rendas nos próximos 12 meses.

Segundo Eric van Leuven, Presidente da Direção do RICS Portugal, “O RICS Global Commercial Monitor do primeiro trimestre do ano denota um otimismo nas economias dos países G7 em termos de expetativas de investimento e de procura por parte de empresas. A nível de país os mercados com melhor performance foram os Emiratos Árabes Unidos e Japão, e os mais fracos foram a Rússia e o Brasil. Alguns dos países mais atingidos durante a crise, como Irlanda ou Espanha, evidenciam agora uma recuperação da confiança”.

“O mesmo é verdade para Portugal onde o sentimento tem melhorado bastante, sem dúvida pelos melhores resultados económicos e do aumento da confiança. As expetativas dos vários entrevistados apontam para uma maior atividade, tanto em investimento como na ocupação, o que se deverá vir a traduzir num aumento nos valores de venda e de arrendamento, pelo menos em imóveis prime”, conclui Eric van Leuven.

Fonte: RICS