sexta-feira, 4 de julho de 2014

Há três casas por duas famílias, mas 25% precisa de obras

A realidade do parque habitacional português é contraditória e paradoxal. Se por um lado as casas existentes (5,9 milhões) traduz um rácio de 1,45 face ao número de famílias, a verdade é que um estudo encomendado pela Confederação Portuguesa da Construção e Imobiliário (CPCI) conclui que há défice e não excesso de habitações.

Retirando as segundas habitações (um milhão), os alojamentos turísticos e as habitações degradadas, o parque habitacional reduz-se a 3,9 milhões, conduzindo a um défice de 102 mil face ao universo de famílias. Segundo o estudo, um quarto do parque habitacional (1,5 milhões de casas) precisa de obras, existindo 126 mil a exigir uma reabilitação profunda por ameaçarem ruína ou a segurança pública.


Fonte: Expresso