quinta-feira, 10 de julho de 2014

Obras licenciadas e concluídas acentuaram decréscimo

De acordo com as Estimativas do Parque Habitacional, em 2013 existiam em Portugal cerca de 3,6 milhões de edifícios de habitação familiar clássica e 5,9 milhões de alojamentos, correspondendo a aumentos de 0,3% em ambos os casos, face ao ano anterior.

O número de edifícios licenciados em Portugal diminuiu 22,7% face ao ano anterior (-17,0% em 2012), tendo sido licenciados 16 253 edifícios. O número de fogos licenciados em construções novas para habitação familiar diminuiu 35,2% relativamente ao ano anterior, fixando-se em 7 286 fogos (-35,1% em 2012).

No que respeita às obras concluídas registou-se um decréscimo de 11,0% no número de edifícios concluídos (+0,3% em 2012), correspondendo a 23 079 edifícios. Também o número de fogos concluídos em 2013 (cerca de 26 mil fogos) registou um decréscimo de 23,6% face ao ano anterior (+6,1% em 2012).

Em 2013 não continuou a tendência de decréscimo no número de vendas de alojamentos familiares: taxa de variação homóloga de +4,4% em 2013, face a -18,4% em 2012 e -28,0% em 2011.

Após a redução de 7,1% registada em 2012, tanto no Índice de preços da habitação como no Valor médio de avaliação bancária de habitação, em 2013 ambos os índices apresentaram diminuições menos intensas registando variações de -1,9% e -2,8%, respetivamente.


Fonte: INE