quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Certificados energéticos disparam com nova lei

A venda ou o arrendamento de uma casa já implicavam a existência de um certificado energético. Mas desde 1 de Dezembro de 2013 que é obrigatório tê-lo no momento do anúncio. Com esta medida, a Adene - Agência para a Energia pretendeu alargar a avaliação do estado energético dos edifícios no país, transpondo directivas comunitárias relativas à poupança energética.

A medida levou a um aumento exponencial da emissão de certificados ao longo de 2014. Se em Dezembro de 2013 foram emitidos 4.177 certificados, em Janeiro deste ano passou o valor para 11.944. E em Maio foram 15.833 os certificados emitidos.


Fonte: SOL