segunda-feira, 24 de novembro de 2014

76% dos fogos licenciados no Porto no 1º semestre de 2014 foram para reabilitar

Do total de 101 fogos licenciados pela Câmara Municipal do Porto nos primeiros seis meses de 2014, 76% foram para reabilitação, revelou a Confidencial Imobiliário na sua mais recente análise aos dados de licenciamento municipal de obras no município do Porto.

Assim, no 1º semestre deste ano, foram emitidas licenças referentes a obras em edificado (reabilitação) para um total de 78 unidades residenciais, o que compara com as 23 unidades licenciadas em obras novas no mesmo período.

Face ao semestre anterior, a emissão de licenças para reabilitação (que considera obras em edificado) cresceu significativamente, sendo que no 2º semestre de 2013 haviam sido licenciados apenas 31 fogos deste tipo. Este aumento deve-se ao facto de no 1º semestre ter sido emitida licença para um empreendimento na freguesia do Bonfim que prevê a reabilitação de 29 fogos. Além desta freguesia, as freguesias de Vitória, Massarelos e Santo Ildefonso foram as mais dinâmicas nos licenciamentos para reabilitação.

Já no caso dos fogos novos, a tendência foi de redução, com uma queda de 38% nas licenças emitidas entre os 2º semestre de 2013 e o 1º semestre de 2014. Neste último período, as obras de construção nova para as quais foram emitidas licenças concentravam-se nas freguesias de Aldoar e Nevogilde.

Tanto no caso da construção nova como da reabilitação, a maioria das obras licenciadas no Porto na primeira metade de 2014 era relativa a moradias. Quanto aos edifícios de apartamentos, os de menor dimensão (possuindo entre 3 a 10 fogos) foram os mais abrangidos pelo licenciamento no semestre em estudo. Tal verificou-se quer para a obra nova quer para a obra em edificado.

Fonte: Ci