segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Golden visa: “Não confundir floresta com árvores podres”

O Governo vai manter o programa de atribuição de “golden visa” apesar da polémica gerada com a investigação que está a decorrer e que já fez 11 detenções por suspeitas de corrupção, tráfico de influências, peculato e branqueamento de capitais.

«Se houve quem prevaricou, não haja complacência» mas «o programa dos vistos gold traz muito investimento ao país» e «é para continuar», disse uma fonte governamental ao Económico. A mesma fonte refere ainda que «Portugal concorre nos vistos gold com mais de 10 países europeus» e é preciso «não confundir a floresta com árvores podres», referindo-se à mesma investigação.


De lembrar que os “golden visa” permitem a um cidadão fora da comunidade europeia obter uma autorização de residência em Portugal e livre circulação no espaço Schengen, desde que faça transferências de capital no valor de pelo menos 1 milhão de euros e crie pelo menos 10 postos de trabalho, ou adquira imóveis no valor mínimo de 500.000 euros.


Fonte: VI