quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Ricardo Sousa: “Ainda não encontrámos o parceiro para a aventura da Century 21 em Moçambique”

O mercado residencial interno está a recuperar. Os bancos estão a ajudar com novas soluções para clientes e com os spreads a caírem abaixo do 3%, afirma Ricardo Sousa, o CEO da Century 21. A nível externo a operação Moçambique espera o parceiro certo para arrancar.

O que vai ser diferente em 2015 no mercado residencial nacional? Falo de dinâmicas de mercados e de arrendamentos? Vai continuar a cultura de proprietário. O mercado de arrendamento vai continuar a perder versus o mercado de compra e venda, à semelhança do que aconteceu em 2014. Sobre as transações a nossa expetativa é que aumente.

Os preços vão manter-se estáveis. As bolsas de oferta que existem em Lisboa com alguns aumentos mais fortes não se podem replicar no resto do país. Acredito ainda que no caso do crédito à habitação vai continuar a haver restrições, mas haverá mais volumes do que no ano anterior. Não voltaremos ao nível que tínhamos antes desta crise, mas claramente vai aumentar. Todos os principais bancos nacionais estão a trabalhar connosco e com objetivos de crescimento de 50% de média em volume do crédito a conceder para 2015 (vs 2014). O crédito à habitação vai claramente continuar a crescer.


Fonte: OJE