terça-feira, 3 de março de 2015

Preços das casas sobem 1,2% em 2014 após sete anos em queda

A Confidencial Imobiliário lançou um novo índice de preços residenciais, que se diferencia por acompanhar a evolução do mercado a partir de valores efetivos de venda.

A nova série do índice de preços vem substituir o índice anterior, que assentava no tratamento dos valores de oferta (asking prices).

De acordo com o novo índice, que revela agora os primeiros resultados do acumulado de 2014, o mercado residencial valorizou 1,2% nesse ano, após sete anos em queda durante os quais alcançou uma desvalorização acumulada de 21,8%.

“Esta tendência de queda iniciou-se em Outubro de 2007, logo após os primeiros sinais da crise financeira que se iniciava nos Estados Unidos e ainda antes da queda do banco Lehman Brothers”, nota Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário.

Conforme os dados do novo Índice Ci, ao longo desses sete anos, foi em 2011 e 2012 que o mercado mais desvalorizou, tendo os preços caído 7,8% no primeiro ano e 6,1% no segundo, acumulando só nesse período de dois anos uma descida nominal de 13,4%. O ano de 2013 foi o primeiro no qual começaram a surgir sinais de estabilização. Apesar de, em termos médios, nesse ano os preços terem ficado 3,4% abaixo da média do ano anterior, o mercado acabou por recuperar, atingindo no mês de Dezembro uma taxa de variação homóloga positiva de 0,9%. Essa acabou por ser a tónica do ano 2014, que foi o primeiro no qual os preços mantiveram uma variação homóloga sempre positiva, culminando numa valorização média anual de 1,2%.

“Considerando ter-se passado já um ciclo de mais de 12 meses em terreno positivo, apesar de poder ser extemporânea a afirmação de que o mercado está em plena recuperação, pode afirmar-se claramente que encontrou e consolidou uma trajetória de estabilização”, comenta Ricardo Guimarães. 

Fonte: Ci