sexta-feira, 24 de abril de 2015

Semana da Reabilitação Urbana de Lisboa encerra com balanço muito positivo

Mais de quatro mil pessoas participaram na 2ª edição da Semana da Reabilitação Urbana em Lisboa, evento que teve lugar entre os dias 13 e 19 de abril e que se foca nas diversas vertentes da reabilitação urbana, incluindo a económica, a social e a técnica.

Arturo Malingre, Diretor da Semana da Reabilitação Urbana, traça um balanço positivo do evento: “A afluência e adesão das pessoas, quer na área profissional e visitantes do público em geral, é extremamente positiva, mostrando que se trata de um evento agregador, com impacto quer a nível social quer a nível profissional e institucional”.

E acrescenta: “Esta adesão prova que se trata de um evento consolidado na agenda da própria cidade e de todas as entidades relacionadas com a reabilitação urbana, que investem e concentram energias nesta Semana como um momento incontornável para a sua atuação neste setor”.

No total, foram cerca de três dezenas de iniciativas dinamizadas ao longo desta semana entre a agenda central de conferências e sessões que teve lugar no espaço da Sociedade de Geografia de Lisboa e o conjunto de eventos paralelos que decorreram quer neste edifício quer em diversos outros pontos da cidade de Lisboa. O conjunto das iniciativas foram dinamizadas por um leque alargado de entidades e incluiu conferências, exposições, apresentações, workshops, passeios ou atribuição de prémios.

A Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2015 acolheu cerca de 3.100 pessoas no ciclo de Conferências, no qual estiveram presentes mais de 105 oradores em 11 sessões entre segunda e sexta-feira passadas. Além disso, na área das conferências da Sociedade de Geografia de Lisboa marcaram presença, de forma permanente, 23 empresas e entidades, promovendo momentos de networking e uma mostra das suas soluções e produtos nesta área da reabilitação urbana.

Nos eventos paralelos a afluência também foi muito positiva, com destaque para os passeios pedestres da reabilitação urbana LisNova-LisVelha e os passeios por barco Reabilitação by Boat, os quais durante seis dias levaram cerca de 200 pessoas a conhecer os principais pontos da reabilitação urbana na Baixa de Lisboa e a visitar a cidade a partir do rio Tejo. Também o Archikidz, o workshop de arquitetura para crianças que se estreou em Lisboa no ano passado teve casa cheia, trazendo à Sociedade de Geografia 250 crianças no domingo para serem arquitetos por uma tarde.

A contribuir para o sucesso da Semana da Reabilitação Urbana esteve ainda o Prémio Nacional da Reabilitação Urbana, um dos pontos altos da iniciativa e que foi entregue no dia 15. Este Prémio, uma iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e Alto Patrocínio do Governo de Portugal, recebeu este ano um recorde de 51 candidaturas, tendo distinguido sete projetos. Os candidatos ao Prémio estiverem em exposição durante a Semana, cuja oferta expositiva incluiu ainda a mostra dos UrbanSketchers e o evento “Património com Futuro”, iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Os eventos paralelos incluíram ainda um workshop organizado pelo LNEC, na sua sede, em Lisboa, e um passeio pela zona ribeirinha oriental organizado pela Ordem dos Arquitectos.

A II Semana da Reabilitação Urbana Lisboa foui organizada pela Vida Imobiliária e pela Promevi e contou com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, que se associou ao evento de forma abrangente. No setor empresarial, associaram-se a Schmitt+Sohn Elevadores, Secil, e Ecociaf; o Montepio, Weber, Sanitana, Grupo Sanjose, Cari Construtores, Constru, CBRE, Cushman & Wakefield, Osvaldo Matos e Luz e Som. Nos patrocínios institucionais incluem-se a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o InCi, o IHRU, o LNEC, a ALP e a ATIC.

Fonte: VI