segunda-feira, 8 de junho de 2015

Semana da Reabilitação Urbana Porto 2015 já tem data marcada

A Semana da Reabilitação Urbana Porto 2015 vai realizar-se na cidade Invicta nos dias 26 a 30 de outubro. A data foi hoje oficialmente anunciada durante a Conferência “Reabilitação Urbana Sustentável no Morro da Sé”, promovida pela Porto Vivo,SRU, entidade que se associou a este evento desde a primeira edição.

Esta será a terceira vez que o Porto é palco da Semana da Reabilitação Urbana, uma iniciativa co-organizada pela parceria Vida Imobiliária/Promevi e cuja estreia, em 2013, foi precisamente, nesta cidade. O evento é realizado todos os anos desde então, com edições em Lisboa e no Porto.

O objetivo da Semana da Reabilitação Urbana é impulsionar a discussão deste tema num universo profissional e académico, e, em paralelo, motivar a reflexão junto da sociedade civil, aproximando o movimento da reabilitação urbana de todos os públicos num evento verdadeiramente inclusivo.

Ao longo de sete dias em que decorre esta Semana, a agenda integra um ciclo central de conferências, além de diversas iniciativas paralelas incluindo workshops, exposições, ateliers para crianças, visitas de obra ou passeios.

Em 2014, a Semana da Reabilitação Urbana Porto reuniu mais de 90 oradores das esferas política, técnica e empresarial num conjunto de eventos que recebeu mais de 2.000 participantes, incluindo 160 crianças que foram sensibilizadas para o tema nos workshops de arquitetura ArquiBrinca. O palco desta edição, a 2ª na cidade do Porto, foi o Ateneu Comercial do Porto, que além dos diversos eventos em agenda, acolheu ainda mais de 20 empresas que aí apresentaram soluções e produtos inovadores direcionados para esta área da Reabilitação Urbana.

Arturo Malingre, Diretor da Semana da Reabilitação Urbana, sublinha que “as perspetivas são animadoras para esta nova edição e estamos bastante confiantes com a adesão das forças vivas da reabilitação urbana. O Porto é uma cidade pioneira nesta área da reabilitação urbana e este movimento tem sido, durante a última década, responsável por uma mudança radical da cidade”.
Fonte: VI