terça-feira, 28 de julho de 2015

Porto em destaque no Financial Times

O jornal britânico Financial Times destaca o Centro Histórico do Porto como um dos locais mais apelativos em termos financeiros e em oportunidades de negócio.

"Como uma mudança na lei está a ajudar o Porto a descobrir o seu verdadeiro instinto?" - é este o título da publicação britânica que destaca o Centro Histórico do Porto e refere como este tem ganho uma nova vida graças a uma mudança na lei do arrendamento. A Ribeira, agora afamada e com uma vista privilegiada, antigamente era vista como um local de pobreza e isolamento, devido ao crescimento dos subúrbios da cidade e da deslocação de pessoas e serviços.

Em 2005, a Porto Vivo - Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) concluiu que apenas 4% dos edificios do Centro Histórico estavam em relativo bom estado de conservação, 50% precisam de requalificação e 46% requeriam uma intervenção profunda. 10 anos passaram e hoje a história é bem diferente.

O Centro Histórico é agora o epicentro da vida portuense, com um grande números de diferentes atividades que trazem de volta a vida ao coração da cidade, aliado à requalificação do casario e de edificios históricos. Em 2013, um novo estudo da Porto Vivo mostrava que 69% dos edificios da zona estavam em boas condições e apenas 3% necessitam de intervenções mais profundas.

Uma das razões que contribuiu para este desenvolvimento reside numa lei instituida em 2012. Até lá, os senhorios estavam incapacitados de aumentar rendas ou terminar contratos de arrendamento; alguns destes contratos estavam já em vigor há décadas e os inquilinos pagavam rendas simbólicas como 20 euros mensais. Consequentemente, sem incentivos que os levassem a apostar na requalificação das suas propriedades, grande parte dos senhorios deixaram-nas ao abandono.

Com esta mudança na legislação, os senhorios que tenham como planos renovar as suas propriedades têm agora capacidade negocial no processo arrendatário, o que se tem notado com o aumento que se tem registado na conservação das propriedades privadas.

Segundo Álvaro Santos, Presidente do Conselho de Administração da Porto Vivo, em declarações ao Financial Times, o ano passado foi considerado o melhor ano em termos de renovação urbana no Porto, com a aprovação de mais de 1000 projetos de renovação, incluindo 200 considerados como a precisar de significativas intervenções.

Em declarações ao mesmo jornal, José Luís Kendall, dono da Kendall & Associados, refere que a Avenida dos Aliados e a área entre a Rua das Flores, Rua de Mouzinho da Silveira e Largo de São Domingos - conhecidos como "The Golden Triangle" - são os locais da cidade mais atrativos em termos monetários.

O Centro Histórico da cidade pode não ter a capacidade de possuir grandes vivendas, com piscinas e jardins, nem ser o mais chamativo para as famílias. Contudo, os investidores olham para esta zona da cidade como uma das mais apelativas em termos financeiros e em oportunidades de negócio.

Fonte: Porto.pt