segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Bip/Zip contempla 36 novos projectos

Sinal de grande vitalidade é o facto deste programa contar com 66 novas entidades que formam hoje uma Rede BIP/ZIP, com mais de 320 parceiros, entre juntas de freguesia e organizações da sociedade civil.

Para a vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local da Câmara Municipal de Lisboa (CML) “este é um Programa que cresceu e está maduro.

Pôr as comunidades locais a pensar e a decidir o que quer para o seu bairro é uma forma de melhorar a sua vida e cidade”, referiu a autarca.

O início formal do Programa Municipal BIP/ZIP 2015, para as Zonas/Bairros de Intervenção Prioritária, decorreu, no dia 16 de outubro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa, com a assinatura de 36 protocolos com as entidades responsáveis dos projetos selecionados.

Esta emblemática sala da autarquia foi pequena para receber todos aqueles que se quiseram juntar à cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, da presidente da Assembleia Municipal e “mãe do programa”, conforme referiu o edil, Helena Roseta, de vereadores, presidentes de juntas de freguesias, entidades, associações e várias individualidades.

Esta já é a 5.ª edição BIP/ZIP que se mantém no quadro do Programa Local da Habitação (PLH) como instrumento de política pública municipal que visa dinamizar parcerias e pequenas intervenções locais de melhoria dos “habitats” abrangidos através de apoios a projetos locais que contribuam para o reforço de coesão socio-territorial no município.

Esta nova edição do Programa conta com apoio municipal de 1.590.825€ para 36 projetos em que participam 168 entidades, 45 promotoras e 123 parceiras. Estes projetos vão realizar cerca de 210 atividades em 40 territórios BIP/ZIP da cidade de Lisboa.

Sinal de grande vitalidade é o facto deste programa contar com 66 novas entidades que formam hoje uma Rede BIP/ZIP, com mais de 320 parceiros, entre juntas de freguesia e organizações da sociedade civil.

Para a vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local “este é um Programa que cresceu e está maduro. Pôr as comunidades locais a pensar e a decidir o que quer para o seu bairro é uma forma de melhorar a sua vida e cidade”, referiu a autarca.

Fernando Medina, tendo sido mesmo agraciado com um papillon, confecionado pela Marca COMPONTO, um projeto BIP/ZIP da Ameixoeira Criativa, que já está no mercado nacional e internacional, salientou a importância destes cinco anos do programa. “ A participação das pessoas na governação da cidade é muito importante, a cidade não resolve os problemas se não tiver a participação de todos. Estes projetos de parceria são uma forma inovadora e importante na regeneração urbana da cidade, uma nova política que não existia”, concluiu.

Fonte: CML