segunda-feira, 2 de novembro de 2015

CBRE questiona avaliação dos terrenos da antiga Feira Popular

Este tipo de projecto deve ser avaliado de acordo com a oferta, a procura e os possíveis investidores e não só pelo preço do metro quadrado.

Os terrenos da antiga Feira Popular ficaram sem comprador na primeira hasta pública, a 20 de Outubro, e a “culpa” pode ser da avaliação que foi realizada ao espaço, que não terá tido em conta o tipo de oferta, a procura e os possíveis investidores interessados. A acusação é feita por Frederico Borges de Castro, director de avaliações da CBRE que explica que a grande dificuldade dos avaliadores que não se encontram ligados a mediadoras é a obtenção da informação que lhes permita avaliar dentro da realidade de mercado.