quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

CP quer vender sede, trabalhadores estão contra

A Comboios de Portugal (CP) vai colocar à venda o complexo em que a empresa está sediada, no Rossio, e já definiu um preço para os interessados: 20 milhões de euros.

Quem o quiser comprar, porém, terá de pagar primeiro e esperar três anos até tomar posse das instalações (sem qualquer contrapartida financeira): esse é o tempo necessário, diz a empresa, para adaptar o edifício da CP em Campolide, que poderá servir como nova sede da empresa. Isto porque, para fazer obras na futura sede, a empresa necessita do dinheiro da venda da atual.


Fonte: Observador