terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Construção começa a reagir

Depois do choque, a reacção. O abrandamento da crise na construção em 2014 deu lugar a uma realidade um pouco mais risonha no ano que passou, revelam os últimos dados da FEPICOP – Federação Portuguesa da Indústria da Construção e Obras Públicas. O investimento e o VAB (Valor Acrescentado Bruto) do sector cresceram, 4,7 % e 4,6 %, no primeiro semestre de 2015, pela primeira vez desde 2007.

Nesta análise de conjuntura, que remonta até Outubro do ano passado e que não tem em conta o impacto da instabilidade política vivida no último trimestre do ano, os sinais positivos da evolução da procura, produção e emprego foram confirmados pelos empresários. No final da primeira metade de 2015, revelaram aumentos do indicador de confiança (16,3 %), do nível de actividade (13,3 %), da carteira de encomendas (37,5 %) e da situação financeira (4 %).

Continuar a ler...

Fonte: edificioseenergia.pt