quarta-feira, 20 de abril de 2016

Imobiliário português seduz o médio oriente e o oriente

A ofensiva diplomática do imobiliário português começou, neste ano de 2016, pelo Dubai e por Pequim, mais precisamente pelo “Dubai International Property Show”, a maior feira do sector imobiliário dos Emirados Árabes Unidos, e pela “International Property & Investment Expo/Spring”, a maior feira de imobiliário em Pequim.

Na minha dupla condição de presidente da Comissão Estratégica do Salão Imobiliário de Portugal (SIL2016) e de de presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária Portugal (APEMIP), pude testemunhar nas duas cidades o crescente interesse que o nosso imobiliário suscita nos investidores do Médio Oriente e do Oriente.

Na deslocação aos Emirados Árabes Unidos, no “Dubai International Property Show”, a missão empresarial organizada que a Fundação AIP com o apoio da APEMIP, também para consolidar a agenda de internacionalização do Salão Imobiliário de Portugal, registou, com muito agrado, os sinais de apoio que o Governo expressou.

Refiro-me à presença naquele fórum, dando mais força aos expositores portugueses presentes, do senhor Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, e do senhor Embaixador de Portugal nos Emirados Árabes Unidos, Jaime Leitão, que fizeram questão de visitar as empresas portuguesas expositoras.

As potencialidades destes mercados, seja o da China seja este mais recente dos Emirados Árabes Unidos são enormes e só agora começam a revelar-se na sua total projecção. Isso confirmei aliás no encontro que mantive com Mahmoud Al Burai, CEO do Dubai Real Estate Institute, a entidade integrante do Dubai Land Department e a representante da FIABCI nos Emirados.

Estando no Dubai e sendo o Presidente da FIABCI Portugal não quis deixar de me reencontrar com Mahmoud Al Burai, o já referido CEO do Dubai Real Estate, instituição com a qual a APEMIP tem um acordo de parceria, desde 2014, acordo que aliás tem aberto portas para esta afirmação do imobiliário português nessas paragens.

Caminhando ainda mais para o Oriente, a missão empresarial da Fundação AIP marcou pontos muito positivos em Pequim, na feira “International Property & Investment Expo/Spring”. Neste caso esta ofensiva diplomática também pode ancorar-se em instituições financeiras como a Caixa Geral de Depósitos, Millennium BCP e Novo Banco.

Isto não esquecendo o peso de empresas de referência como a CarpeDomus, a Century21- Liberdade, as Construções Gameiro Lda., a Habitare Maximum ou e a Happy Behavior. Uma presença forte que também justificou a visita à Feira do senhor Embaixador de Portugal na China, Dr. Jorge Torres Pereira, e da delegada do AICEP em Pequim e Conselheira Económica e Comercial junto da Embaixada, Dra. Alexandra Ferreira Leite.

A importância do mercado chinês está bem patente pela presença nesta feira de Pequim de 220 expositores de 35 países, um mundo global e concorrencial onde o nosso país marca, como aliás marcou, cada vez mais, mais pontos, mostrando, com toda a transparência, uma oferta de elevada qualidade a muitos níveis.

Luís Lima

Fonte: Apemip