terça-feira, 3 de maio de 2016

Arranca período de candidaturas ao Prémio IHRU 2016

Decorre de 2 de maio a 31 de julho, mais um período de candidaturas ao Prémio IHRU, atribuído desde 1989.

Considerado o prémio mais antigo a nível nacional, nesta área, o Prémio IHRU, descendente do Prémio INH e Prémio RECRIA, foi assumindo ao longo da sua existência, novas configurações, decorrentes das alterações do paradigma da construção, passando a incidir exclusivamente na área da reabilitação urbana.

Reúnem condições de candidatura, todas as entidades públicas ou privadas que tenham promovido intervenções de reabilitação urbana concluídas no ano de 2015.

O Prémio IHRU premeia as ações de reabilitação urbana exemplares e distingue os resultados reveladores do domínio técnico que conduz ao exercício de boas práticas, dentro de quatro variantes:
Reabilitação de edifício;
Reabilitação de conjunto urbano;
Reabilitação ou requalificação de espaço público;
Área de reabilitação Urbana.

O Prémio tem como objetivos:
Valorizar e promover a divulgação do trabalho desenvolvido por projetistas, construtores e promotores, tanto públicos como privados, ao nível da reabilitação urbana;
Promover a disseminação de boas práticas;
Contribuir, através do conhecimento de experiências inovadoras, para a contínua adaptação a novas situações;
Assegurar, através da divulgação das melhores intervenções, também na perspetiva técnico-económica, o interesse dos cidadãos em geral pela preservação e revitalização do património habitacional e das áreas urbanas;
Contribuir para a divulgação de melhorias sociais no acesso a habitação.Entre os Prémio IHRU, algumas das intervenções distinguidas: - Ano 2015: Casas de Campo na Aldeia de Trebilhadouro, Vale de Cambra – Arquiteto André Eduardo Tavares; - Ano 2013: Requalificação do Espaço Público da Mouraria, Lisboa –Troço A: Paulo Neves Gonçalves e Maria Cristina Pinto Cardoso Neves, Troço B: Silva Dias - Arquitetos, Lda; - Ano 2013: Reabilitação da Antiga Fábrica dos Leões, Évora - Inês Lobo Arquitetos e Ventura Trindade Arquitetos; - Ano 2012: Mercado Cultural do Carandá, Braga- Arquiteto Eduardo Souto de Moura.


Fonte: portaldahabitacao.pt