quinta-feira, 5 de maio de 2016

"O IMI progressivo é um barril de pólvora", diz APEMIP

Taxas de IMI mais altas em função do património dos proprietários resultarão num "verdadeiro confisco", sustenta a associação que representa os mediadores imobiliários, que defende descida de impostos para incentivar arrendamento e reabilitação.

Com "muitas segundas habitações em zonas em que os proprietários têm dificuldade em vender, porque não há procura" e em que, "muitas vezes, já mal conseguem pagar o IMI", um aumento da taxa de forma progressiva e em função do património total detido será "um verdadeiro barril de pólvora".

Continuar a ler...

Fonte: Negócios