terça-feira, 26 de julho de 2016

C&W mandatada para arrendamento e venda do edifício Malhoa 22

A Cushman & Wakefield foi mandatada em exclusivo para o arrendamento e venda do edifício Malhoa 22, localizado na Avenida José Malhoa em Lisboa. O Malhoa 22 é um edifício emblemático, com assinatura do arquiteto Mário Sua Kay e totaliza mais de 7.000 m2 de área bruta.

O edifício de escritórios conta ainda com áreas de retalho e serviços, auditório, refeitório, arrecadações e um amplo parque de estacionamento subterrâneo.

Localizado numa das principais artérias de escritórios da capital, entre a Praça de Espanha e Sete Rios, tem acesso privilegiado ao Eixo Norte-Sul, 2ª Circular e autoestradas A1, A2 e A5.


Além da excelente localização, o edifício tem grande visibilidade, uma imagem marcante e especificações como lobby de entrada com duplo pé direito, fachada em vidro, terraço de 280 m2 no 6º piso e áreas de escritórios em open-space com elevada flexibilidade.

No âmbito do processo de venda está também incluída a venda de um terreno contíguo, com uma área de 1.700 m2, com uma capacidade construtiva de cerca de 11.000 m2 acima do solo. Este terreno representa uma oportunidade de expansão do edifício existente ou de construção de um novo projeto independente.

Para Luís Rocha Antunes, partner e diretor da equipa de investimento da Cushman & Wakefield, “Este edifício e o terreno contíguo são uma das melhores oportunidades disponíveis no centro da cidade. A qualidade única do edifício existente, mantido em excelentes condições, e a possibilidade de expansão, tornam-no extremamente apetecível para investidores e empresas que necessitem de relocalizar a sua sede em Lisboa. No âmbito da comercialização conjunta que estamos a realizar com a nossa equipa de escritórios, temos já registado o interesse de algumas empresas de primeira linha, bem como de investidores imobiliários que reconhecem estas qualidades”.

Fonte: Cushman & Wakefield