terça-feira, 7 de março de 2017

Mercado de arrendamento cai a pique

No auge da crise, em 2011, o arrendamento correspondia a mais de 60% do negócio das imobiliárias. Em 2016, passou para 25%.

A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) diz que o mercado do arrendamento caiu a pique em 2016, representando, hoje, apenas 25% do trabalho das agências imobiliárias, quando, no auge da crise, em 2011, correspondia a mais de 60%.

De acordo com Luís Lima, as políticas de valorização do mercado do arrendamento dos vários governos “não surtiram efeito" nem vão surtir "se não se acabar com a dupla tributação dos proprietários, que pagam impostos pelo imóvel e sobre o valor da renda”.

Continuar a ler...

Fonte: RR