quarta-feira, 3 de maio de 2017

São Lourenço do Barrocal lança comercialização da componente imobiliária

A componente imobiliária de São Lourenço do Barrocal, em Reguengos de Monsaraz junto ao serpenteado Alqueva, entra hoje em comercialização.

No total são 25 lotes de terreno para construção de moradias unifamiliares, que complementam a oferta turística da Herdade, que integra um hotel, restaurante, spa e diversas outras valências de lazer.
As vendas da oferta imobiliária estão entregues à JLL, que irá captar compradores portugueses de segunda habitação, mas também público estrangeiro, motivado pela compra de casa para uso próprio ou para investimento.

“O Alentejo é um destino cada vez mais procurado para turismo residencial, devido à sua autenticidade, tradição e tranquilidade. E o nascimento de projetos qualificados como o São Lourenço do Barrocal vai contribuir para que esta tendência se acentue cada vez mais. Este é um projeto que integra todos estes aspetos distintivos do Alentejo, incluindo a essência de um tradicional Monte Alentejano, e os transporta para a vida moderna. Tudo isto a apenas duas horas de Lisboa”, comenta Patrícia Barão, Head of Residential da JLL.

A componente imobiliária desenvolve-se em torno do coração do Monte, onde se localiza o Hotel de cinco estrelas e a maioria das restantes valências de lazer e turismo. A localização dos lotes na paisagem permite-lhes simultaneamente ter privacidade e desfrutar da vida em comunidade que um Monte Alentejano proporciona, apresentando o conceito de Casa Barrocal que resulta da interseção de um modo tradicional mediterrânico de viver o Alentejo com a contemporaneidade do projeto de hospitalidade em que se insere. A equipa São Lourenço do Barrocal disponibiliza ainda aos futuros residentes a possibilidade de contratarem serviços que apoiam o desenvolvimento, a gestão e a fiscalização do projeto nas suas mais variadas vertentes.

Os lotes de terreno variam entre os 4.690 m2 e os 11.290 m2, com projeto aprovado para a construção de uma moradia unifamiliar térrea com piscina, numa área de construção máxima de 600 m2. As casas partilham de uma linguagem arquitetónica comum que o proprietário deverá manter, embora possa personalizar o projeto base e adequá-lo às suas necessidades específicas. Dada a vocação turística da Herdade, as casas terão um contrato de exploração turística, por tempo a determinar, com o Hotel São Lourenço do Barrocal, podendo os residentes desfrutar também de algumas valências e serviços proporcionados pela unidade hoteleira.

Propriedade da mesma família há mais de dois séculos, o São Lourenço do Barrocal tem o seu coração funcional e social num antigo Monte Alentejano de produção agrícola, vinícola e pecuária, que chegou a ser habitado por mais de 50 famílias. O atual projeto veio recuperar a propriedade com o objetivo de rejuvenescer a cadência desta vida rural que sempre marcou o seu ritmo. Numa lógica despretensiosa de integração na modernidade, o Monte conta com uma unidade hoteleira, além de uma área imobiliária para o desenvolvimento de 25 moradias, no seio de carvalhos, oliveiras centenárias, vinhas e criação de gado. O arquiteto paisagista João Gomes da Silva, destacado pela sua abordagem subtil, mas muito conhecedora das paisagens em evolução, foi responsável pelo conceito inicial de abordagem à envolvente, convertendo este projeto não num empreendimento, mas numa extensão subtil de tudo o que já aqui existiu.




Fonte: